logoExpo
logoCNCCR
nucleo_05

NÚCLEO 05

Corpos Excluídos

Os médicos aplicaram ao corpo social o olhar clínico, normalizando e ajudando a normativar, em nome da saúde individual e colectiva, escolhas, comportamentos, atitudes e gestos. Alguns casos – o dos mutilados de guerra, os acidentados do trabalho e os loucos – mereciam a protecção da sociedade, ou o confinamento terapêutico; os criminosos e as prostitutas, responsáveis de erros que a medicina atribuía à hereditariedade ou a causas sociais injustas, exigiam, em nome da defesa social, a prisão ou a exclusão social e espacial, ainda que sob vigilância policial e médica apertada. Os corpos marcados pela violência, examinados pelo perito forense, atestavam a necessidade de uma profunda transformação dos comportamentos.